ROAS 2.0: O que há de novo