O artigo 6.º da Carta Portuguesa de Direitos Humanos na Era Digital